Blog updates

Latest news & updates
Blog

Análise de Batman: A Piada Mortal

10 de setembro de 2016
Batman - A Piada Mortal

Análise de Batman: A Piada Mortal. Um filme curto, com uma animação medíocre e um final igual dos quadrinhos, maravilhoso. Veja a análise de Piada Mortal.

Análise de Batman: A Piada Mortal
Análise de Batman: A Piada Mortal

Adaptação homônima de uma das mais famosas histórias protagonizadas pelo Homem-Morcego. Completamente enlouquecido, fora de controle e após fugir da prisão, o Coringa decide expandir o seu reinado de terror e transforma o Comissário Gordon e sua filha em alvos de sua onda de violência. A única chance de ambos saírem vivos é que Batman consiga capturar mais uma vez seu maior inimigo.

O início do filme começa bem fraco, com um vilão genérico que serve como ponte para mostrar o relacionamento entre o Batman e a Batgirl. Na realidade o primeiro ato é só na Batgirl, o que torna bastante chato, porque o que queremos ver é o Coringa e o Batman, mas entendo a importância de focarem na parceira do Batman, o que não entendo é o vilãozinho chato que nem sei o nome (Não sou tão fã assim) aparecer tantas vezes e ainda ser um personagem bem fraquinho.

A história começa a ficar interessante depois que surge o Coringa e conforme ele planeja seu próximo crime, flashes do seu passado vai acontecendo, que para mim é maravilhoso porque não conhecia o passado do vilão e o roteirista quer mostrar que nem todo mundo nasce uma pessoa terrível e o plano do Coringa é mostrar que todo mundo em um dia ruim pode se tornar uma pessoa ruim, assim como ele.

Análise de Batman: A Piada Mortal
Análise de Batman: A Piada Mortal

Então o Coringa tenta fazer o dia mais terrível do comissário Gordon, atirando na sua filha e depois estuprando (cena que não é mostrada), espancar o comissário, deixando nu e tentar humilhar lo de qualquer forma e assim provando que qualquer um pode mudar.

O filme se destaca em duas cenas incríveis, uma delas é quando após o Coringa sair do tanque químico e sentir que ele teve péssimo dia e assim gargalhar com as mãos na cabeça e temos a imagens de um psicopata que daquele dia em diante toda sua vida irá mudar. A outra cena é sem dúvida a melhor cena para qualquer pessoa que for assistir, onde o Batman e o Coringa estão frente a frente numa conversa após uma sessão de luta, em seguida o Coringa conta uma piada e começa a rir e por incrível que parece Batman também ri colocando seus braços no ombro do vilão, a tela abaixa para uma poça de água e assim temos somente a risada do Batman. Para mim esse deveria ser o fim, mas não é, temos uma cena onde mostra que a Batgirl está recuperada na cadeira de roda (mas condenada pra sempre a nunca mais andar) e indo a caminho a uma sala cheia de computadores, tornando-se a Oraculo de Batman. Seria muito melhor se o fim fosse igual aos quadrinhos.

Minha nota é 3 de 5. Espero que tenho gostado da minha análise de Piada Mortal, comente, compartilhe e curta essa postagem e até mais.

Ed Rodrigues
Web Designer e designer gráfico workaholic. Apaixonado por cinema e ficção científica, colecionador de filmes, fã de Kubrick, Nolan e Tarantino e fundador desse site aí. Acompanhe minhas análises de filmes, toda semana terá 2 ou 3 filmes novos, uns bostas outros espetaculares, assim terá uma prévia antes de comprar seu ingresso ou perder seu tempo vendo no Netflix.

One comment

  1. Boa análise, pena ter confundido Batgirl com Mulher Gato

    Responder

Write a Comment